Perfume de Jacarandá

Quem és tu. Quem és tu que assim vens pela noite adiante, Pisando o luar branco dos caminhos, Sob o rumor das folhas inspiradas? Sophia de Mello Breyner Andreson

quarta-feira, novembro 27, 2013

Outros tons outonais





As ondas desdobram-se serenamente umas sobre as outras, nos habituais tons de pôr-do-sol-morno de Outono.  Gaivotas  passeiam-se  tranquilas  embaladas pela brisa do fim do dia,  em perfeita  dança de liberdade.
Sentei-me  um pouco, apreciando este quadro vivo,  lugar ideal para quem quer desfrutar da paz que por aqui se respira.



sábado, novembro 16, 2013

Equilíbrios




 Não saberia viver sem esta natureza envolvente...revigora, estabiliza, pacifica-me. Se eu pudesse viver “aqui” o tempo todo, assim o faria…
Quando alguns problemas me tentam ocupar algum espaço, aqui encontro conforto! O ar-silêncio traz consigo pensamentos frescos.
Ali atrás salmões selvagens trepam rio Esk acima, a caminho do Loch Louse, também eles silenciosamente.
No meio do verde e cercada de árvores, sinto  aromas mil e sons-de-brilho.


sexta-feira, novembro 08, 2013

Mutações





Concordo com Albert Camus, quando ele diz que “ o outono é uma segunda Primavera em que cada folha é uma flor".
Há já bastantes dias-semanas que o verão cantou os últimos versos; agora os bambús abanam e deixam folhas brilhando sob as gotas da chuva. Chegam os tons de outono. As escalas viram para o quente,  o amarelo das folhas começa num tom de ouro velho, o verde torna-se sombrio.
Ao contrário da primavera, a beleza encontra-se agora nas folhas que vão caindo e não nas sementes que rebentam e florescem!




 
Free Flower Cursors at www.totallyfreecursors.com