Perfume de Jacarandá

Quem és tu. Quem és tu que assim vens pela noite adiante, Pisando o luar branco dos caminhos, Sob o rumor das folhas inspiradas? Sophia de Mello Breyner Andreson

quarta-feira, abril 23, 2014

Linus-Kafka


Primavera que tarda em chegar: cenas do quotidiano de  um jardim  partilhado por um gato, um cágado e alguns pares de melros que têm ‘morada’ bem por cima nos bambús. Envolvente atmosfera que por aqui reina:

- Olha Kafka, não acho boa ideia, estares a empurrar o ‘vaso-coco’ da dona!  Tens vertigens? não consegues descer ? Vá…


- Dou-te uma ajuda, salta!


- Olha, vem aí mais chuva, anda que cheira bem na cozinha.Talvez até haja fiambre para nós… anda abriga-te companheiro, que seca este tempo!!!  Detesto ficar em casa.







segunda-feira, abril 14, 2014

‘Surprise’!



 Metade da casca de um coco, um pedaço de terr-rica, e três pequenos cactos. A surpresa surgiu, primeiro em forma de pequenas folhas verdes, dias mais tarde frágeis e delicadas flores!
Estes pontinhos minúsculos de cor são suficientes para me sentir melhor. Adoro quando a mãe natureza me presenteia: magia simples que aparece por vezes, em momentos em que tenho sede de cor.


“O dia de hoje é uma dádiva. É por isso que é chamado de presente.”











domingo, abril 06, 2014

O regresso do “Kafka”



Eis  ‘Kafka’ alheio ao desassossego que por aqui reina, e um pouco baralhado com esta "confusão" do tempo. 
Este ano despertou mais cedo, algo lhe diz que é Primavera, embora o frio e chuva mostrem o contrário. Apesar de ‘meio-hibernado’ ele pressente que a Natureza começa a despertar e segue-lhe os reflexos!
No seu silêncio refugia-se no ‘lago’ de água depois de um breve passeio por entre os novos ambientes.


 “Você não sabe a energia que reside no silêncio.”
   Franz Kafka








 
Free Flower Cursors at www.totallyfreecursors.com