sexta-feira, julho 30, 2010

na noite

Durante a noite os esquilos não entram no jardim.
Deitada na cama da rede vejo a sombra dos pássaros que voam de árvore em árvore; reina o silencio; o jardim é só meu agora; durante o dia era grande a azàfama dos polinizadores: da equinácia para a lavanda, desta para o 'globle thistle'...Agora a luz da lua que espreita por entre as folhas das àrvores, mostra apenas sombras paradas na noite sem brisa.
Uma rede ao luar, o silencio a tranquilidade...Hoje não fecho a 'porta' do jardim e os meus sonhos vão ser tingidos por todos os matizes do lilás das flores que aqui vivem.


(Brugge-S.Michiels)

sábado, julho 24, 2010

'reencontro'

Chegou o tempo de quebrar as rotinas e desanuviar do intenso ano de trabalho. Para manter o equilíbrio é fundamental afastarmo-nos do quotidiano vivido intensamente.
Como se atesta no post anterior os peixes ficaram bem "entregues".
Em época de férias gosto de partilhar a tranquilidade, seja ele num espaço, num lugar, um momento; hà um ano na Dinamarca tive o meu primeiro encontro com a 'Globe thistle' e este ano num pais bem diferente vim encontrà-la novamente, também no jardim bem junto à janela do meu quarto; jà tinha percebido que era curiosa a maneira como os insectos se enrolam nela; encantada fiquei por a rever e com a paciência da joaninha em posar para mim.




(clicar)

quarta-feira, julho 14, 2010

um post diferente

A história é simples: o maridão trouxe do quintal este cestinho de tomates de duas espécies, simplesmente biológicos! Criados com água pura sabem como é?



O mais difícil estava conseguido: depois, sobre um prato, fatiei-os numa única camada, á excepção dos cereja; cobri com queijo ‘mozzarela’, reguei com azeite-virgem também ele verdadeiro, vinagre balsâmico e orégãos do quintal; de seguida colhi do vaso que todo o ano se mantém verde no parapeito interior da janela da cozinha algumas folhas de manjericão, piquei-as e polvilhei.
Maravilhosa combinação de cores e sabores com toque de Verão.

sexta-feira, julho 09, 2010

Ao fim da tarde

É no terraço mais alto da casa que o silêncio é maior e o pôr do sol de verão promete um amanhecer sem nuvens.
Procurando a brisa que não corre a Tita explora o telhado com vista para o mar e para um céu pincelado de cores com invulgar riqueza de tonalidades.



(clicar)

domingo, julho 04, 2010

Noticias…

Ao que tudo indica sempre eram toutinegras.

Quase sem nos apercebermos voaram do ninho: o mais frágil da ninhada, ao tentar sair caiu para a relva; felizmente havia uma mão amiga por perto que o salvou das garras da Tita; ainda frágil não tinha força suficiente para voar e até para se aguentar nas patitas, foi necessário ensinar o pequenote a segurar-se nos ramos dos bambus e por ali se manteve . Não demorou muito para que os pais o encontrassem, e começaram então as lições de voo.



Ao fim do dia já ía saltando de ramo em ramo depois de fazer pose para a fotografia!


(clicar)