terça-feira, dezembro 28, 2010

novo ano… tela em branco!

Olho para Janeiro como o mês que inicia uma imensa e nova tela a que chamamos 2011. Tenho em mãos pincéis e tintas, e as cores que eu escolhi são: de esperança, amor, prosperidade, felicidade sempre em tons lilás e acima de tudo saúde… Também um dos mais simples presentes para dar: um sorriso



A todos os que aqui me acompanharam ao longo deste ano deixo este pensamento: “Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si. Levam um pouco de nós.” Antoine de Saint-Exupéry

segunda-feira, dezembro 20, 2010





Este é um mês diferente, dizem que de festa...é mês de acolher o Inverno. Olho em volta e sinto tudo preparado para o Natal. A árvore, guirlandas, as luzes e velas acesas criam uma atmosfera diferente. Todos nós certamente recordamos a impaciência na nossa meninice, esperando que a noite mágica chegasse. Pensando nesses tempos recordo com saudade as animações especiais de Natal, em especial Disney e... os "Peanuts"! Quem não conhece Charlie Brown, Snoopy, Sally, Lucy, Patty Pimentinha, Marcie, Schroeder, Linus e Woodstock?!
Possuo ainda uma enorme colecção de livrinhos já amarelados pelo tempo, e um bom numero de cassetes, cd's.
Na temática natalina Charlie Schulz, o criador, leva-nos por trás de cada história cómica a reflectir sobre o sentido desta data comemorativa, o verdadeiro “espírito natalicio” e os valores que nos movem nesta época do ano.
Os Peanuts fascinam com igual intensidade os adultos mais eruditos e as crianças; encantam com as divertidas histórias de amizade e reflexão existencial protagonizadas por Snoopy, Charlie Brown e todas os outros. Os desenhos carregam em si grande simplicidade, e dessa simplicidade nascem palavras sábias e gestos encantadores.
Histórias (algumas) sexagenárias mas tão actuais!

Aqui vos deixo algumas 'lembranças', desejando a todos um







terça-feira, dezembro 14, 2010

aromas quentes



As velas e a lareira estão acesas desde o início da tarde; o aroma do cacau puro bem quente espalha-se na sala tornando o ambiente mais acolhedor.
O frio abraça a natureza e cobre-a com um cobertor de inverno; embora o termómetro assinale temperaturas baixas o sol durante o dia ainda se levantou sobre as copas das árvores produzindo um amarelo dourado. A geada que se sente nos galhos das árvores torna a paisagem num verdadeiro cartão de Natal.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Claude Monet



É tido como o maior expoente do Impressionismo. Um pintor com uma mente criativa; interpretava o mundo através da cor e não do desenho para ele a cor rompe as nítidas exigências da linha, buscava a verdadeira realidade por trás da aparência visual esticando a cor até ao seu limite e procurando, na própria natureza, aquelas nuances significantes que expressam a realidade do mundo. Várias vezes pintou o seu jardim em Giverny.
É dos meus pintores favoritos: por isso gostaria de partilhar convosco este evento no Grand Palais de Paris até 2011.

Exposição Monet 2010, liguem o som e façam comigo a "Viagem"! carregar aqui

"Todos discutem a minha arte e
fingem compreender, como se
fosse necessário compreendê-la,
quando simplesmente é necessário amar."

Claude Monet

sexta-feira, dezembro 03, 2010

tons



Lentamente a Mãe Natureza vem pincelando com tons outonais a paisagem em redor: toques leves de cor aqui e ali vão acentuando a mudança.

As folhas vão caindo silenciosamente no chão, formando tapetes de rara beleza, fica a sensação de terem cumprido a sua missão estando agora descansando.

quinta-feira, novembro 25, 2010

Não parece mas é...



Repare-se neste fenómeno: tenho um jardim encantado! É o lugar onde os meus pensamentos e sonhos me levam a ter asas como as borboletas e como os pirilampos mágicos que brilham como estrelas... Aqui a imaginação cresce tão livremente como as flores e os sonhos são tão bonitos!
Assim se organiza a natureza no meu jardim... do interior do betão a vida brotou! Em tom lilás!
Que mais irá sair daqueles buraquinhos?

sexta-feira, novembro 19, 2010

Harmonia “ tricolor”

Mais uma vez a Tita tem direito a um ‘post’, ela que entrou na nossa vida há doze anos e depressa conquistou toda a família, tornando-se mais um elemento dela.
Um animal de estimação tem um papel muito importante na nossa vida, sem sombra de duvida. ‘Sugere-nos’ sentimentos sinceros de amizade, dedicação e atenção; companheira muito dócil, apesar de independente desfruta o mais possível da nossa companhia.


Com uma personalidade bem vincada e visível, nem na brincadeira perde a pose de charme.
Sempre curiosa atenta e provocadora...









Como todos os felinos, agora que o tempo vai arrefecendo, aproveita os ainda quentes raios de sol e entrega-se a uma preguiça gostosa, tornando assim mais belo e doce o Outono do jardim.



"O menor dos pequenos felinos é, por si só, uma verdadeira Obra-Prima".
Leonardo da Vinci

sábado, novembro 13, 2010

um dia com sol

O prazer do passeio: o aroma do rosmaninho, a tranquilidade do lugar, o canto dos pássaros e a bicharada vagueando pela mata, o brilho vivo dos medronhos….
A possibilidade de escolher o percurso, em vegetação cerrada, ou por trilhos bem definidos com uma diversidade "biológica" rara e uma localização privilegiada: cenário ideal para revigorantes passeios e descontracção absoluta. Em plena harmonia com a natureza caminhamos por entre aroeiras, pinheiros mansos, bravos(!), medronheiros e carrascos, oportunidade para encher os pulmões e carregar baterias.

Sítio deslumbrante com porta aberta para o mar ali tão perto!... A Mata dos Medos

domingo, novembro 07, 2010

Um pouco de cor

Temperatura agradável em inicio de Novembro. Há ainda malmequeres florescendo no jardim fingindo que é verão; movem-se como numa última dança ao som da música do outono. Usam lindos vestidos lilás forte que parecem esvoaçar conforme a brisa. Numa noite muito breve a realidade fria e dura da geada vai acabar a festa deste ano no jardim.



segunda-feira, novembro 01, 2010

Rugas e espelhos…



Gosto de espelhos de corpo inteiro, revelam a imagem e não mentem. Quando me olho ao espelho não procuro rugas, procuro-me simplesmente a mim e gosto de procurar, descobrir e reconhecer a menina que eu sei que ainda existe, brilhando através dos meus olhos e a viver ‘cá dentro’. Por isso as rugas reflectidas no espelho revelam que o meu reflexo é feliz.
Hoje olhando-me ao espelho e re-ouvindo “rugas” na voz de Manuela Azevedo recordei o autor, A. Variações. Com emoção lembro-o ao vivo na festa do 7sete no C.Pequeno, há tantos anos...
Encantada fiquei cantando…

Rugas
já começo a ter as primeiras rugas
Rugas
começam-me a nascer as primeiras rugas
Rugas de chorar
Rugas de sorrir
Rugas de cantar, começo a franzir
................
Rugas de sentir
já começo a ter as primeiras rugas
..................
começam-me a nascer as algumas rugas

..................
in ‘Os Humanos’ – As canções que A. Variações nunca gravou

quarta-feira, outubro 27, 2010

Com castanhas...


Nada melhor do que ir plantando na nossa Aldeia, alguns exemplares de vegetação, adaptada ao local e à flora já existente. Passados 25 anos, a flora pode ser enriquecida e completada com outros exemplares.

Este castanheiro veio da Guarda há poucos anos, com apenas alguns centímetros; quando atingiu uns palmos de altura floriu e apareceram alguns ouriços verdes que rapidamente se abriram e soltaram os frutos tão esperados e desejados nesta altura. Tem cerca de 10 anos, no entanto serão necessários outros 10 para que a frutificação passe a ser regular e assegurada.
Aqui ele é o único da espécie; vive rodeado de medronheiros que nesta altura mantém o recanto cheio de alegria com a sua flor branca e fruto de cor -laranja intenso; por perto além de uma pequena oliveira marcam presença e sobressaem tufos de urzes abrindo as flores em tons rosa fortes .
Neste sossego feito de silêncio em breve a paisagem ficará pintada com o lilás do alecrim e perfumada pelo seu aroma.



Para já fica esta amostra...

quarta-feira, outubro 20, 2010

(Cynara cardunculus L.)



Os cardos nascem espontaneamente e prosperam exuberantes nos campos. Pelo menos aqui comportam-se assim. São uma beleza da flora portuguesa, matizam a paisagem verde com os seus pompons coloridos de tom lilás. Depois de devidamente seco ainda é usado na confecção do queijo de cabra, ovelha…uma raridade.
Este aqui acima estava á minha espera, oscilando à mínima aragem, tão ao de leve! Fiquei fascinada não só pela flor mas também pela forma e cor! Pena durar pouco tempo, mas ele agora vive na minha fotografia e será efémera a sua beleza! Pequenos nadas que me fazem sentir bem.



“...Adornou meu quarto a flor do cardo,
Perfumei-o de almíscar recendente;
Vesti-me com a púrpura fulgente,
Ensaiando meus cantos, como um bardo: …”

Antero de Quental

sexta-feira, outubro 15, 2010

Butterfly Monarch

Muito conhecida e famosa pelas longas viagens migratórias que geralmente começam em Outubro e a levam dos diversos lugares do norte dos Estados Unidos e sul do Canadá ao México, a uma localidade com cerca de 50 km2 Parque Izta-Popo; são milhões todos os anos. Fixam-se em terrenos onde cresce a sua planta hospedeira, a Asclepia cuvassarica,ali onde o silêncio da montanha as acolhe e o anonimato as protege.
Fiz pela primeira vez a “viagem” com a Borboleta-Monarca, em 1994 no Futuroscope em Poitiers; parque temático com múltiplas atracções, cinema em 3-D, ecrãs gigantes e interactivos; "Magic Carpet" nome da sala com dois projectores - um apontando para uma tradicional Imax (plano)da tela, e o outro para uma tela inclinada sob o auditório, visível através de um piso de vidro em 3D. Era como se estivéssemos suspensos no meio da tela com o filme acima e abaixo de nós, voando num tapete mágico, como que sentindo o vento e o ruído dos mares e serras; gostei tanto e foi tal o fascínio que então repeti a "viagem"; sempre que nos anos seguintes por ali passava, voltava a entrar e a ‘voar´, pura magia… aqueles 40 minutos .
O número de borboletas que migram para o México tem diminuído: dizem os entendidos que factores como as mudanças climáticas, secas e pesticidas são algumas das razões do declínio destas lindas borboletas ‘rainha’.
(imagem Web)

sábado, outubro 09, 2010

inicio de Outono






Gosto de passear em espaços calmos, extensos, com trilho ao infinito; sugerem reflexão e a tranquilidade acontece.
Relaxar, sentir os passos e ouvir o silêncio.
Um pequeno passo de cada vez, até bem longe: duas horas é tempo excelente.












Maravilhosa a solidão e a calma, a frescura do verde.
O aroma do ar e do canto dos pássaros.
As primeiras folhas já caem suavemente no chão...

sábado, outubro 02, 2010

Mirabilis Jalapa

Também conhecidas por "boas noites" ou "belas noites" são flores simples, que não precisam de cuidados e brotam até nas frestas dos muros. Abrem ao pôr-do-sol em diferentes tonalidades de cor na mesma planta, pintando o jardim com múltiplas cores; fecham-se pela manhã. A magia está nas flores abertas como quem abraça a calma do fim de tarde e enchem o ar com a sua fragrância; vão-nos chamando e envolvendo e assim percebemos a razão de tanta beleza ao anoitecer.

Consegui aqui reunir as que compõem os matizes do meu jardim.

domingo, setembro 26, 2010

Matisse(ada)

Entrou na minha vida embrulhada em papel celofane.
Plantei-a no jardim junto de outras roseiras; era então apenas um pequeno caule com frágeis folhas. Olhámo-nos todos os dias, regava-a quando parecia ter sede e foram nascendo mais folhas; apareceram depois os primeiros botões: finalmente a primeira flor!
Rosa e branco! O rosa passa suave para o branco, não há meios tons. Nem o melhor pintor conseguiria tal milagre.
As pétalas são aveludadas e têm um leve brilho igual a pingos de diamante!



Penso que nada é mais difícil a um verdadeiro pintor do que pintar uma rosa, porque, para isso, precisa primeiro esquecer todas as rosas pintadas. É um primeiro passo para a criação ver todas as coisas na sua verdade, e isto supõe um esforço contínuo”,
Henri Matisse

segunda-feira, setembro 20, 2010

À beira-mar sentada



Tranquiliza e purifica repousar o olhar na superfície do azul-celeste marinho e seguir o seu contorno no horizonte! Já há pouca gente na praia, o sol vai desaparecendo, a temperatura é amena. Está-se bem. Dá prazer estar descalça na areia.
Os meus olhos percorrem lentamente e em volta a distância que vai de pequenos detalhes às imponentes falésias no limite de alcance da visão; os pensamentos tornam-se mais claros e profundos como o mar, este símbolo eterno de liberdade, fonte de vida, inspiração e serenidade por onde vagueio: então oiço os segredos que o mar tem para me contar...

terça-feira, setembro 14, 2010

"de volta"

De volta a uma rotina que tem sido um pouco atribulada, mais uma vez espero lidar com ela com alguma ‘tranquilidade’. Continuo a fazer o meu trabalho com gosto, com o mesmo empenho, embora esperando que a tormenta ‘passe’ e o professor volte a ser visto como alguém que desempenha a nobre missão de ajudar a formar cidadãos responsáveis honestos, completos etc. etc . Tenho a profissão que gosto - e assim procuro o equilíbrio.
Tudo a postos, rodeada dos tons lilás que sempre me acompanham; o pacote das pastilhas para aliviar o stress já está aberto...
Procuro sentir-me ‘bem’; cheira a Verão, o sol faz-se ainda sentir; no quintal-jardim ainda há chilreios e ainda é possível uma saída pela praia ao fim do dia; no ar restam ecos saborosos das férias.


quarta-feira, setembro 08, 2010

figos no quintal

A casca é fina e delicada, a polpa rosada-vermelha; para além da cor extraordinária estes roxos-corigos têm um sabor único,…adoro estes figos.
São pequenos doces e sumarentos; quanto a sabor e textura que maravilha! Colhidos directamente pela produtora, são únicos.
Com o cesto favorito, foi hoje o dia aguardado já há algum tempo para colher a dose suficiente, para pela primeira vez fazer compota;
e que compota deliciosa!



Horas depois eis o resultado: sirvam-se...

quinta-feira, setembro 02, 2010

ritual

Ao longo dos últimos anos, séculos, as substâncias que compõem o café têm sido amplamente estudadas e a grande maioria dos ensaios clínicos mostra muitos benefícios positivos para a saúde associados ao consumo de café. Têm-se desacreditado algumas antigas crenças populares: em quantidades razoáveis, o café não perturba o sono, nem é prejudicial à saúde...etc.etc!!!
Este chávena contém mais do que um bom café; contém uma bebida que acaricia os sentidos, aumenta a lucidez e concentração. Isto é em parte devido à pequena quantidade de cafeína.
Café uma agradável mistura de aroma onde os sabores amargo-doce coexistem em perfeita harmonia...com as lilás-violeta,‘acabadas de chegar’, sobre a qual é servido...

domingo, agosto 29, 2010

Sob um luar de Agosto

Terá sido por ventura uma noite como esta que inspirou Beethoven na ’sua’ sonata; génios e estrelas brilham, o luar-platinado combina na perfeição com a serenidade e magia da noite !
A "dama da noite" dança ao ritmo da brisa sobre um luar de Agosto! O ar aromatizado por esta pequena flor tubular branco-esverdeado, que abre somente à noite para exalar o seu perfume, dizem ser o mais forte do mundo de plantas com cheiro.
Um encanto simples que encontrei numa amena e silenciosa noite de Verão... captei a imagem, o aroma inebriante ... esse é impossível!

segunda-feira, agosto 23, 2010

Alfazema ou Lavanda



A cor é magnífica! Facilmente identificável pelo seu aroma extremamente agradável; eu aconselho esfregar com suavidade as flores nas mãos e colocar em forma de concha para uma lenta e profunda inspiração.
A flor (Lavandula) tem inerentes à sua fragrância a calma, a tranquilidade e a pureza. Não se duvide.
O nome é, claro, latino (de “Lavare”), que significa lavar, óbvio; ‘portanto’ muito utilizada em banhos de purificação e como perfume. Em época de floração as paisagem de cor lilás são únicas.



Na sua forma, na sua cor, no seu aroma na sua textura, nela tudo é real!



Se as fotografias tivessem cheiro seria muito bom;
Este’exemplar’que adquiri em viagem de férias tem esse aroma!

terça-feira, agosto 17, 2010

Preciosa visita

Voam lentamente sobre as flores de equinácia estas abelhas grandes; dos insectos visitantes mais agradáveis para qualquer jardim. O seu corpo peludo, é colorido e talvez pouco elegante; num voo permanente fazem um trabalho essencial buscar o néctar e o pólen . Uma boa polinização garante a variabilidade genética dos vegetais e a formação de bons frutos: ao buscar o seu alimento nas flores, levam junto ao corpo o pólen para outras plantas tornando-se portanto indirectamente responsáveis pela produção de alimentos: frutas, legumes e grãos.
Este meu pequeno hóspede deixou-se observar bem, depois virou-se...e voou para outro jardim ...




Disse A. Einstein: “Quando as abelhas desaparecerem da face da Terra, o homem tem apenas quatro anos de vida.”

quarta-feira, agosto 11, 2010

estive lá



O Museu Hergé é uma admirável obra de arquitectura. Localizado em Louvain-la-Neuve, arredores de Bruxelas, abriu ao publico em Junho de 2009. O edifício lembra um grande navio, uma imagem que deliberadamente faz eco às várias proezas marítimas de Tintim.
Nos três andares e nove salas do museu (uma delas de exposições temporárias) em forma de prisma, com uma área de 3600 metros quadrados, encontramos cerca de 900 desenhos e pranchas originais de Hergé, objectos pessoais do autor, documentos e fotografias familiares. Assim, acompanhada por um Ipod de última geração,- guia fundamental para a visita- foi fácil "penetrar no mundo de Hergé”, descobrir a sua vida, o que amava, as suas viagens, os animais de que gostava, a sua paixão por carros e sobretudo "o homem multifacetado" que era, o artista cuja criação maior foi Tintim, em Janeiro de 1929.
O nome verdadeiro de Hergé era Georges Remi. O seu pseudónimo provém da pronúncia francesa das suas iniciais invertidas, R.G.
Foram cerca de três horas bem passadas num espaço moderno,atraente, dinâmico; voltarei um dia pois que algumas das exposições são temporárias.
Entrem também

sábado, agosto 07, 2010

Brugge á luz do dia

Esta 'Veneza' de tranquilos canais é um cantico à beleza! é um paraiso sereno, ambiente perfeito para aqueles que, tal como eu procuram retirar-se do seu ritmo de vida frenético para algo mais calmo.



Casas e ruas medievais, bem conservadas emprestam-lhe um ar de magia, um ambiente único e sedutor; tantas histórias poderiam elas contar ...
Na decoração por vezes desconcertante e divertida encontra-se harmonia, equilíbrio: é aqui que me sinto parte deste cenàrio bem flamengo e também em tons lilás!


(clicar)

terça-feira, agosto 03, 2010

Brugge

As águas calmas do canal brilham; os misteriosos edificios medievos sugerem a passagem de musas inspiradoras de pintores e poetas.
É tempo para relaxar, tempo para desfrutar, tempo para apreciar toda uma beleza que é única; é como viver num mundo encantado dificil de mostrar; são estes momentos surpreendentes a cada canto e recanto, que as minhas palavras não conseguem descrever; quero guardar todas as imagens na minha memória; por isso vou captando estes ' tesouros' para em casa poder continuar a olhá-los, a vivê-los a saboreá-los...




(clicar)

sexta-feira, julho 30, 2010

na noite

Durante a noite os esquilos não entram no jardim.
Deitada na cama da rede vejo a sombra dos pássaros que voam de árvore em árvore; reina o silencio; o jardim é só meu agora; durante o dia era grande a azàfama dos polinizadores: da equinácia para a lavanda, desta para o 'globle thistle'...Agora a luz da lua que espreita por entre as folhas das àrvores, mostra apenas sombras paradas na noite sem brisa.
Uma rede ao luar, o silencio a tranquilidade...Hoje não fecho a 'porta' do jardim e os meus sonhos vão ser tingidos por todos os matizes do lilás das flores que aqui vivem.


(Brugge-S.Michiels)

sábado, julho 24, 2010

'reencontro'

Chegou o tempo de quebrar as rotinas e desanuviar do intenso ano de trabalho. Para manter o equilíbrio é fundamental afastarmo-nos do quotidiano vivido intensamente.
Como se atesta no post anterior os peixes ficaram bem "entregues".
Em época de férias gosto de partilhar a tranquilidade, seja ele num espaço, num lugar, um momento; hà um ano na Dinamarca tive o meu primeiro encontro com a 'Globe thistle' e este ano num pais bem diferente vim encontrà-la novamente, também no jardim bem junto à janela do meu quarto; jà tinha percebido que era curiosa a maneira como os insectos se enrolam nela; encantada fiquei por a rever e com a paciência da joaninha em posar para mim.




(clicar)

quarta-feira, julho 14, 2010

um post diferente

A história é simples: o maridão trouxe do quintal este cestinho de tomates de duas espécies, simplesmente biológicos! Criados com água pura sabem como é?



O mais difícil estava conseguido: depois, sobre um prato, fatiei-os numa única camada, á excepção dos cereja; cobri com queijo ‘mozzarela’, reguei com azeite-virgem também ele verdadeiro, vinagre balsâmico e orégãos do quintal; de seguida colhi do vaso que todo o ano se mantém verde no parapeito interior da janela da cozinha algumas folhas de manjericão, piquei-as e polvilhei.
Maravilhosa combinação de cores e sabores com toque de Verão.