segunda-feira, novembro 19, 2012

A beleza de uma abóbora





Naquele tempo, em que os nossos sonhos eram tingidos com fantasia, era tão bom acreditar que as abóboras falavam de fadas...
Hoje foi assim: peguei na máquina, ajustei a objectiva e registei o momento e o encontro; na minha horta… memórias de infância  surgiram então:  Seria assim a  abóbora da Cinderela?!
E como  nem todos os nossos dias são preenchidos com  cor,  neste dia em que o céu estava de um azul-profundo, sol brilhando, pensei  que este poderia ser - e foi -o  melhor encontro do meu dia.

57 comentários:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Nós
fazemos parte
da legião
de sonhadores
que encontra
na simplicidade
da natureza
o alimento
da alegria.

Que haja sempre
sonhos por sonhar.

Mona Lisa disse...

Sonhar continua a ser a maior beleza dos nossos dias...

Adorei a tua foto, salpicada de lilás!


Beijos.

São disse...

Se não foi, poderia ter sido: é tão perfeitinha!

Sonhos de fadas, rrss

Rosa dos Ventos disse...

Parece uma pintura!
Ficou uma maravilha!
Parabéns!

Abraço

✿ chica disse...

Lindas abóboras e todos podemos colorir nossos dias. Fizeste bem! beijos,chica

maria teresa disse...

Eu acredito que é a abóbora da Cinderela!Está escondida à espera de ser novamente escolhida por uma fada madrinha.
Abracinho meu!

Justine disse...

A beleza que reside na natureeza, e felizes os que a sabem ver, como tu!

Estela disse...

Cinderela ia gostar muito dessas suas abóboras, perfeitas para se transformarem em carruagem!
Adoro abóboras!
Não só pelo sabor, beleza e nutrição, mas pelas lembranças que tenho da infância. Na minha casa tinha um porão cheio delas (rsss) e na minha visão de criança, eram abóboras enormes, gordas e algumas pescoçudas.
Estavam (e ainda estão) sempre presente, colorindo nossas refeições.
Bjs.

Agulheta disse...

Se calhar eram os sonhos eram muitos,ainda gosto de os recordar,a Cinderela filme me lembra sempre o meu pai que me levou ao cinema ver.Os meninos de hoje tem outras fantasias.
Beijinho

MARILENE disse...

Que bela foto! As lembranças que a imagem lhe trouxe existem na vida de todas nós, creio eu (rss). Só que hoje construímos outros castelos, batalhados, para que não se desfaçam com as badaladas da meia noite. Grande beijo!

Flor de Jasmim disse...

Está linda, com aquela arvore das flores azuis, adorei.
esta é a beleza da mãe natureza a que eu também me perco.

Tenho muitas abóboras pequeninas de vários feitios e cores.

Beijinho e uma flor

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Lindas abóboras! E como são gostosas, amiga! kkkk
Beijinhos meus!

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Como é bom relembrar, reviver a infância.
Quando era criança tinha abóboras também e vovô aproveitava para contar a estória da Cinderela.
Foi muito bom relembrar isso, muito obrigada querida.
Lindíssima foto...beijinhos doce amiga.

AC disse...

Lila,
Quando as cores e as formas ganham vida, nada impede viagens sem qualquer fronteira...
Uma vénia ao teu sentido de equilíbrio!

Beijo :)

Everson Russo disse...

A natureza se faz bela em diversas formas...beijos amiga e um dia de paz pra ti.

Graça Sampaio disse...

Que poético, querida Lilá(s)! Belo texto e bela foto (como sempre, aliás.)

Beijinhos coloridos.

lis disse...

Oi Lila
O tempo vai mudando nossos sonhos_ mas o 'complexo de cinderela' continua ... queremos muito ainda que aquele sapatinho de cristal seja encontrado por algum príncipe e as abóboras da nossa cozinha se transformem em lindos automóveis rsrs infelizmente a história recorrente nas nossas vidas é a do !Ali Babá e os quarenta ladrões'_ e vira tudo um pesadelo só, com 'madrasta má' e tudo rs
Sua foto de fato remete-nos a tempos bons , eu é que hoje estou amarga ,
amanhã preciso de um céu 'azul profundo' e sol brilhando.
beijinhos Lila,
obrigada da linda partilha

BlueShell disse...

Momentos da Minha Infância também...

E quem me dera ter assim uma horta...
Parabéns...
Lá no fundo temos as nossas Ciderelas...serão nossas para sempre....

Braulio Pereira disse...

belas bonitas. decorativas

já estou a pensar em fazer os filhoses.

adoro sopas tb.

tenho sempre a janela aberta a novos sonhos

beijo.










Malu disse...

Estava ainda hoje a falar com a minha amiga Marisa Soveral que talvez você a té a conheça e dizia justamente sobre a ARTE de fotografar...
É tão bela e requer tanta habilidade e sensibilidade quanto escrever ou pintar...
Lindas as abóboras. Talvez elas se transformem em carruagens e sirvam de condução a alguma princesa...
Beijinhos...

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde amiga, vim agradecer sua presença amiga lá no meu cantinho. muito obrigada!
tenha uma linda tarde abraço amigo
Maria Alice

Lucia Costa Siqueira disse...

Oi
Querida

Bela foto!!!!!!!
Daria um lindo quadro,adorei

Obrigado amiga por sua vst e carinho
Uma boa noite
Bjossss

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Bela foto que também me fez recuar aos tempos da minha infânccia, à aldeia onde nasci e onde vi lindas abóboars como estas; no quintal que a minha mãe aproveitava ao máximo lá estavam as abóboras em convivência pacífica com outro tipo de plantações que iriam colocar na mesa mais fartura. Eram difíceis aqueles tempos, mas colorido nos quintais e na mesa não faltava. Um beijinho, amiga! parabéns pelas belas fotos e obrigada por este momento de saudade.
Emília

Ailime disse...

Olá amiga, muito obrigada pela visita ao meu cantinho. E este reencontro com as suas memórias fizeram ecoar na minha alma as minhas lembranças também.
Uma foto linda!Bjs. Ailime

Silenciosamente ouvindo... disse...

Belíssimas abóboras. Dá para
imensa coisa.
Beijinhos e desejo que esteja bem.
Irene Alves

Vento disse...

pois...!!!
e há encontros assim, por vezes,
capazes de fazerem o nosso dia bonito e feliz:))

p.s.- pronto, mudei o video, espero que gostes, e tens razão, o outro era um tantinho triste ;))

beijos, 'bigada pela visita sempre simpática :)

Pr. Bessa disse...

CONVITE: Rádio Internacional Jesus é o Caminho

Visite nossa rádio acessando: http://radioiijc.com/

Fico muito grato, se quiser adicioná-lo no seu blog, fique a vontade. Está autorizado.

Abraços e fica com DEUS.

Vivian Fernandes de Goes disse...

Olá,Lilá(s)!

Que belíssima foto!!Abóboras impressionantes!!!E seu pensamento é lindo!
Beijos e meu carinho querida amiga!

Lídia Borges disse...


Há coisas que nos transportam no tempo, sem dúvida. Também experimento frequentemente esse "cheirinho" a infância.

"-Não vi velhinha, nem velhão Corre corre cabacinha Corre corre cabação!!!" :)

Um beijo

Zilani Célia disse...

OI LILÁ(S)!
O QUE NOS DÁ A DEIXA PARA, OLHANDO ESTA ABÓBORA IMAGINARMOS QUE ELA É MÁGICA OU A DA CINDERELA,A NOSSA IMAGINAÇÃO É LIVRE GRAÇAS A "DEUS", ASSIM PODEMOS DEIXÁ-LA VIAJAR, NESTE CÉU DE AZUL PROFUNDO...
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

ONG ALERTA disse...

Vivemos de sonhos, beijo Lisette.

Anne Lieri disse...

Nossa,que texto poético mais lindo,Lilás!Eu adorei ler essa leveza!bjs e meu carinho,

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

São momentos onde o tempo fica parado, apenas as imagens ficarão.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Magia da Inês disse...

♡¸.•°
Olá, amiga!
As lembranças de infância são tão belas! Eu também acreditava que morava uma princesa em cada abóbora que eu via.

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil

✿ °•.¸♡¸.•°✿

Listel disse...

Olá Minha Doce Amiga,
È sem duvida nas pequenas coisas que por vezes encontramos a serenidade e o alento para ir em frente.
Força e confiança em dias melhores, pois eles virão.
Abraço de luz, Listel

Lilazdavioleta disse...

Mesmo sabendo que a abóbora não será transporte para uma princesa , continuo a gostar muito de abóboras .
São lindas .
E aquelas pequeninas em vários formatos e cores ... Aqui no Norte são mais difíceis de encontrar .
A foto está óptima .

Um beijo , Lila , e bom fim de semana .

Maria Rodrigues disse...

Também a mim as aboboras me fazem lembrar as histórias de criança de fadas e gnomos. Grandes e belas as suas aboboras, a foto ficou espectacular.
Beijinhos
Maria

Nilson Barcelli disse...

Há coisas que nos avivam a memória.
As abóboras são lindas. Mas já sei que as vais comer, seja na sopa ou sob a forma de doce...
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Beijo.

O Profeta disse...

Tacteei minha sombra caída
Os ramos de uma magnólia cedem ao vento
Ergui num deserto um castelo de raivas
Segui numa distância infinita ladrilhada de mágoas

Já não posso dar-te a mão, cheguei tarde
Entre ruinas procuro o sentido, a razão
Já não canto aos deuses, não rezo
Já esqueci o sabor do desprezo, não desprezo

Tracei um círculo de solidão
Ausente do meu nome está o chamamento
Jazem mudas as folhas de silêncio
Errantes brumas ao sabor do vento

Bom fim de semana


Doce beijo

Evanir disse...

Estou passando para desejar um abençoado Domingo.
Beijos no seu coração,Evanir.

tulipa disse...

Amigo António Cambeta muito obrigado pelas suas dicas
Uma ajuda para os nossos conhecimentos.
Não imaginava que nessas pequenas lojas de conveniência como o 7 Eleven, se podia
fazer o pagamento das facturas de electricidade, água, telefone e outras...

Luis Coelho - também eu digo, ainda bem que lá fui, "antes" do período pior da crise
caso contrário, não imagino quando lá poderia ir
é que segundo parece a crise veio para ficar!

Lila - a esperança é a última a morrer!
Acho bem que pense ir lá um dia...

Obrigada aos 3 pelos vossos comentários.

Mz disse...

Não é todos os dias que temos encontros com abóboras... Mas digo-te Lilás, as tuas abóboras são lindas, saudáveis e nem que o dia fosse cinzento, elas estariam lá para te dar; a cor do sol!

E não esquecer...
Estamos na época em que a abóbora é rainha; são filhóses, sonhos, bilharacos, é o creme de abóbora com canela...hummm e o doce/compota já feito em Setembro?

Delíciosos momentos que uma abóbora nos pode dar!

Bjs e boa semana,
Mz

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Há quase 1 mês longe deste perfume e beleza, por força de uma "pausa", chego aqui, volteio apreciando mágicas fotos, descritas com suaves textos e paro aqui, nestas abóboras que nos levam à Cinderela...Lindo, tudo!
Boa semana, bem produtiva!
Beijos, Lilá(s),
da Lúcia
P.S. Aqui, no Nordeste brasileiro, chamamos de "gerimum", à abóbora.
Se um dia vir uma receita culinária, de "gerimum com carne seca", já sabe do que se trata...rsrs

Marieta disse...

Lila qerida,
Em primeiro lugar quero te agradecer a visita que fizeste ao meu blog.Qualquer dia colocarei mais uma tela, se Deus quiser.
Agora, estas abóboras da foto são lindas.Sabes Lila que sempre fiz muito doce delas, porém, hoje já não encontro mais deste tipo, redondas, só encontro daquelas com pescoço comprido ( de gargalo )como aqui chamamos.O doce já não fica igual, principalmente quando apelo para o doce de fatias cristalizadas. As redondas eram mais polpudas. No nordeste ainda se encontram destas.
Bjs.e uma feliz semana.

Loivarice disse...

Boa Tarde Lilá's acho que sonhar torna viver a vida mais fascinante...bjs e tenha uma semana iluminada.

Pérola disse...

A beleza da natureza.
E o outono presenteia-nos com estas formas e cores.
Encantadoras.

Beijinho e boa semana.

Isa Lisboa disse...

Acho que ficarão carruagens lindas, estas abóboras! ;)
Bom recordar essas histórias, obrigada!
Beijo

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti minha amiga,,,beijos e flores...

Maria Luisa Adães disse...

Perfume de Jacarandá

Muito suave, doce e nostálgica, essa foto de encontro com um Passado, a ser transmitido para um Presente dolorido...

Grata por sua presença nos
"7degraus".

Maria Luísa

Anónimo disse...

Princesa, só mesmo se nos tornarmos cinderelas vamos sobreviver no próximo ano...isto está demais.
Dá noticias, beijoca
T

AvoGI disse...

mas hoje andamos nós raparigas novas de outrora a relembrar
kis .=)

Fê-blue bird disse...

Minha amiga, voltar à infância é o melhor que nos pode acontecer!
Já ganhei também o meu dia ao vir aqui.

beijinhos

O Profeta disse...

Já não posso dar-te a mão, cheguei tarde
Entre ruinas procuro o sentido, a razão
Já não canto aos deuses, não rezo
Já esqueci o sabor do desprezo, não desprezo

Tracei um círculo de solidão
Ausente do meu nome está o chamamento
Jazem mudas as folhas de silêncio
Errantes brumas ao sabor do vento

Percorri um longo e tortuoso caminho
Moro numa casa da memória no topo da saudade
Prodígios de mil cores espalhei pelo caminho
Pintei almas, mentiras, girassóis e singelas verdades




Boa semana


Doce beijo

tulipa disse...

LILA
é cá das minhas
consegue ver beleza
numa abóbora
também eu
e, por vezes
vejo beleza nas coisas mais inimagináveis.

A melancolia do Outono
deixa-me assim:
Na vida temos altos e baixos
muitas vezes
entre ruinas procuro o sentido,
a razão
muitas vezes
traço um círculo de solidão
...
Posso dizer que
percorri um longo e tortuoso caminho
sou do género saltimbanco
a minha terra perdi-a
ficou longe
Hoje
só na memória das
recordações
e da saudade!

Boa semana.
Um abraço.

É quase dezembro
...

Dalva disse...

... sim - e em que linda carruagem ela se transformaria, graças a nossa criança interior, capaz de, ainda hoje, crer que isto é possível.

Beijos!

Elisa T. Campos disse...

Seu recanto é realmente mágico. Tão lindas abóboras assim nos remetem a contos de fadas.
Sempre gosto de ler e reler os seus textos de tão belos.

bjs

Fa menor disse...

As abóboras da fantasia :)

Bem lindas e boas
agora para o Natal
fazer umas broas!

Bjins