quinta-feira, outubro 01, 2009

Tempo de amoras silvestres.

Já todos viram esse arbusto (silvas) cheio de picos,- muitas vezes incómodo - que cresce selvagem, quase sempre em terrenos baldios.
No Verão ‘essas’ silvas enchem-se destes frutos apetitosos do mais puro que a natureza produz: negras, saborosas, apetecíveis, valem algumas picadelas. Têm um sabor muito especial, e trazem óptimas lembranças de infância.



Trabalho de equipa: O Vicktor nas suas passeatas de fim de tarde ou principio de dia com a cadelita, apanhava um punhado cada dia e guardava congelando: conseguiu a bonita quantidade de dois quilos!
Facilmente chegaram á minha cozinha e foram parar à panela, a mistura das amoras como açúcar deu origem a esta bela compota. Agora é só esperar as tardes mais frias , acender a lareira, e em ambiente acolhedor fazer scones, wafles e provar esta delícia…

27 comentários:

Mona Lisa disse...

Olá

Hummmmmmmmmmmmmm...fiquei babando!

Já não me lembro de comer amoras silvestres. Comia-as em criança,depois em Hombres(aldeia onde leccionei)e no Funchal.

A compota é uma delícia...não conseguia esperar pelo tempo frio!

Bjs.

Arte dos Gatos disse...

Ai que delícia, amo doces e compotas! Minhas árvores frutíferas já estão cheias de frutinhas, mas aqui a primavera está atrasada, pois está fazendo um frio de rachar!
Beijo
Simone

GatosMania disse...

Olá

Passei para lhe oferecer mais um selinho!

Beijinhos

.Lis disse...

Amoras em compotas...verdadeiro maná . Dificil de encontrar e de preparar.
Parecem deliciosas, com aquela acidez no finalzinho da degustação! hummmmm de dar água na boca, Lilá(s).

Avelaneira Florida disse...

ehehehehe

sintonia!!!!!
e gulodice!!!!!

as belas amoras de infância, de que se aprende a gostar para toda a vida!!!!

Bom proveito!!!!!!

Chris disse...

As saudades que tenho de apanhar amoras... reavivei velhas memórias.
Abraço
Chris

Sara disse...

Bem, fiquei com água na boca :) Têm um aspecto delicioso. Bjs

des-encantos disse...

não me lembro de comer amoras silvestres asssim..espero poder ser dso 1ºs..com Crepes

A Magia da Noite disse...

a natureza sempre nos presenteia com maravilhas.

Graça Pereira disse...

Compota maravilhosa (pelo menos o aspecto faz-me crescer água na boca...) e com scones...e com lareira...e com um chá quentinho...meu Deus, não é que eu estou a desejar que venha o frio??!!
Gostas de amoras? Vou dizer ao teu pai que já namoras!!! Era assim, quando eu era criança!
Um feliz e doce fim de semana Graça

mfc disse...

Ohhh.... amoras!
Comia-as aos montes no tempo da minha meninice!
Que boas que eram... e são!

Gata Lili disse...

hummm... que delícia de amoras! deu água na boca...

e muito obrigatinha pelos votos em mim! Valeu mesmo! Mil lambeijokas pra você! miaaauuu...

Vicktor disse...

Querida Lilá(s)

"-Gostas de amoras? -Simmmmm; -Vou dizer ao teu pai que namoras!!!!" conversa entre a miudagem, que a tradição guardou, enquanto iam à chinchada das amoras que maduras e muito negras deixavam marcas (tão difíceis de limpar, à época) e a boca e dentes numa "negritude" sem par.

Tempos saudáveis em que o pó que nas amoras se depositava servia de vacina (que moda esta agora de vácina) para mil doenças, menos o sarampo...

Não tenho dúvida que foi a gula que à memória me trouxe esses tempos de então...

Que delíciosa deve estar a compota, onde umas amoras mais vermelhas deram o toque de acidez que melhora o sabor global...

Bonita... e gostosa partilha!

Beijinhos.

Fragmentos Culturais disse...

... só bons odores ;)
compota de frutos silvestres, scones, uma boa chávena de chá de menta ( a fresca!)....

Um beijo

Justine disse...

E eu que não tive paciência este ano de as apanhar, só roubei algumas para ir saboreando nos meus passeios matinais. E agora aqui fico eu a salivar, perante o resultado do vosso trabalho colectivo:))
Bom proveito!

Anónimo disse...

AMORO(OSA) tem sempre sabor

PreDatado disse...

Sou maluco por amoras silvestres.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
pico minha ilha disse...

Costumo fazer o mesmo doce, este ano não fiz, as amoras estavam muito verdes e agora com a imensa chuva que por aqui passou nem vale a pena, pois estão muito aguadas.Vou fazer de macã e uva que tenho já limpa e guardada, também de abóbora, que tenho várias e fica muito bom também.

Beijinhos e resto de bom Domingo e feriado

Milu disse...

Apanhar amoras foi um dos grandes entretenimentos da minha infância. Por vezes as amoras maiores encontravam-se em ramos longe do meu alcance, por isso, para lhes chegar tinha de esticar-me ao ponto de quase me desequilibrar, arranhava os braços, mas, desistir não era comigo. Havia apenas uma situação que me fazia desistir, era quando as amoras se apresentavam esbranquiçadas pelas carradas de pó dos caminhos de macadame. Nem sequer me passava pela ideia que as podia apanhar e a seguir lavar.
Um bom feriado.
Um beijinho.

♥ ♥ Eu disse...

Dá até água na boca, ainda mais feitas com todo cuidado e carinho, se estivesse aqui com certeza iria terminar muito antes do inverno chegar.

mil beijinhos e uma semana cheinha de alegrias!

MagyMay disse...

Amoras?
Doce de amoras?
...desconheço, completamente esses frutos!
... será o doce, mesmo doce, mesmo bom?

(brincadeirinha)

Beijos

candida disse...

Que delícia....esse doce...
tiveste mais sorte que nós,
ainda hoje comentámos, as nossas amoras estão sequinhas devido ao excesso de calor e falta de água.

Bom apetite...e venha o frio...
para começar a goludice....

bjs. candida

Teresa disse...

Foi preciso ir ao blogue brasileiro da Lis para encontrar este blogue, tão "saboroso" como o doce de amoras. Comi muitas na minha infância, e ainda agora não lhes resisto.
Bjs

Méon, disse...

Sim, saudades do tempo em que andávamos à cata delas nas silvas e dizíamos: "queres amoras? Vou dizer ao teu pai que já namoras!..."

Nada mal para quem vive na capital e sonha com a província!

Bj

Méon, disse...

Agora vejo que a Graça Pereira tb faz referência ao dito da infância. Juro que não tinha lido antes...

Pérola disse...

Que saudades me trouxeste.

Adoro amoras e não como há anos.

Fiquei com desejos...

Beijinho