terça-feira, abril 20, 2010

Sophia, eu e o mar



As cores do mar, do céu, do areal, deixam-me sempre deslumbrada! Foi porventura uma praia como esta, numa tarde de Primavera que inspirou este poema de Sophia:

"As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
do mar que cantava só p'ra mim."

51 comentários:

Valéria Gomes disse...

De quantos privilégios podemos desfrutar, não é mesmo?
Estou precisando imitar-te a calmaria e tranquilidade. Quem sabe assim, eu paro de tentar entender o que não tem explicação? Teu cantinho é tão acolhedor, que por vezes, penso em não mais ir embora.

Um abraço grandão!!!

Graça Pereira disse...

O ma é bom companheiro, amigo e confidente e SOPHIA...sabia disso!
Beijo carinhoso
Graça

maria teresa disse...

Eu também aprecio o mar e o estar só na praia para o ter como meu companheiro, quanto mais revolto mais me acalmo...somos forças contraditórias.
Abracinho

Mona Lisa disse...

Olá

Um privilégio!Momentos só nossos!
Um post acolhedor!
Assim como Sophia tb tu disfrutas da sua companhia.

Sorte de quem tem o mar pertinho!
Nasci e cresci com ele por perto.
Sinto-lhe a falta.

Bjs.

Anónimo disse...

Tu e a tua maneira de nos mostrar os pequenos grandes momentos que podemos ter, basta querer, és ùnica Lilás!!!
Beijos
TL

gaivota disse...

lindoooooooooooo
parece o meu mar!!!
um pouco ruim, é do venteo!
e sophia diz tudo!
beijinhos

CarlaSofia disse...

O mar é o cenário perfeito para conversarmos connosco próprios.
beijinho*

clic disse...

É que nem tenho dúvidas!... :)

Justine disse...

Frente a frente com o mar poético de Sophia!

Lilazdavioleta disse...

Todo este conjunto ... uma beleza .

Um beijo ,
Maria

Mariazita disse...

Quanto mais leio Sophia, mais vontade tenho de a ler. O mar, a água purificadora, sempre a mesma, sempre renovada...
Uma beleza sem par!
Muito linda, a foto.

Beijinhos

Céu Vieira disse...

Querida amiga... que maravilha o seu blog!!!!
Como fazer para o seguir? Não vejo o sítio onde clkar para segui-la!
Um beijinho e parabéns pelo blog que tem!

Chica disse...

Que lindo e esses momentos são maravilhosos!beijos,tudo de bom,chica

Vicktor disse...

Querida Lilá(s)

A contemplação do mar onde desde há séculos homens e mulheres procuram encontrar respostas às suas interrogações.

E o mar é sempre pródigo em responder... e está sempre disponível para ouvir um desabafo...

Este mar é tão diferente de todos os outros...

Beijinhos.

Canduxa disse...

Lis,

Tu e o mar...com as palavras da Sofia. Lindo!

e...
no rebentar
de cada onda
regressa
a paz
ao teu coração.

beijinhos

Maria Clarinda disse...

Sim, essa e muitas mais...como tu o mar exerce o que eu chamo uma "atração fatal"...não saberia viver sem ele.

"Quando eu morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto ao mar..."S.M.B
Jinhos

Pérola disse...

O mar me envolve amiga ñ é a toa q fui Sereia e hoje sou Pérola rs.
Bela postagem amada.
Um beijo imenso.
Muito carinho para ti.
Beijokas.

Marieta disse...

Quem não admira o mar?
Ficamos pasmos quando nos deparamos com sua imensidão.
Ora dolente quase silencioso, ora braviao quase feroz, mesmo assim não perde sua grandiosa beleza.
Vejo-o diariamente e conheço as mudanças das marés. Como é lindo!.
Com carinho.

Marieta disse...

Quem não admira o mar?
Ficamos pasmos diante de sua imensidão.
Ora dolente quase silencioso, ora bravio, quase feroz, mesmo assim não perde sua grandiosa beleza.
Vejo-o diariamente e conheço as mudanças das marés. Como é lindo!.
Com carinho.

Pelos caminhos da vida. disse...

Que linda inspiração.

Amigo pegue uma flor
a mais linda do seu jardim
e com carinho dê a quem você ama.

Pegue um sorriso,
aquele sorriso franco e doe
a um amigo que está triste.

pegue um raio de luz e esperança,
uma rosa branca, fale da paz...

Fale da ternura, fale do amor,
Fale da vida, da flor que desabrochou
da criança que em você acabou de nascer...
Amigo você pode mudar o mundo
Só você.

Mostre ao mundo que a felicidade
existe em cada canto do universo.

São pequenas gotas que fazem dos meus versos
um poema chamando esperança... Vida...

(Clicia Pavan).

beijooo.

lis disse...

Momentos mágicos e que sentimos o poder ! da criação, da nossa vida , do amor !
Aproveitemos.
Abraços

A Magia da Noite disse...

o mar será sempre a saudade de um dia a ele regressar.

Marieta disse...

Querida Lila,
Desculpa minha falha em passar dois comentários iguais, pediria a gentileza de excluir um, pelo que fico muito grata.
Estou sentindo falta de teus comentários em minhas postagens, pois acredite, eles me fazem muito feliz.
Bjs.

MagyMay disse...

A foto... as palavras...
há mais bonito?
Talvez só, tão bonito como...

Beijinhos

tulipa disse...

O MAR
Era em busca de um outro mar que eu ia, mas...a erupção de um vulcão a 14 de Abril no Sul da Islândia provocou um caos sem precedentes em diversos aeroportos europeus, que estiveram encerrados durante vários dias, e perdas históricas para as companhias aéreas.
Que a situação era demasiado séria jamais duvidei, mas que se prolongasse por tantos dias é que não pensava.
Eu nunca imaginei que um vulcão na Islândia poderia ameaçar meus planos de viagem.
Pretendo contar isto no meu último post:
dia 19 foi o dia do meu aniversário e, como é habitual faço umas férias nesta época, para recarregar baterias, bem que estou a precisar.
As cinzas expelidas pelo vulcão Eyjafjallajoekull, na Islândia, forçaram o fecho do espaço aéreo britânico e irlandês também na segunda-feira – dia 19, mas havia sempre a esperança que na 3ª feira as coisas fossem regressando ao normal calmamente…e, estava sempre a actualizar o recebimento de notícias através do site da companhia aérea – nada previa o que aconteceu - quando na madrugada de 3ª feira, eram 3h da manhã, eu no computador, mais uma vez acedo ao site e coloco o nº do meu voo e está lá bem explicito – on time – partida à hora marcada; dirijo-me para o aeroporto na boa, sempre com pensamento positivo para seguir para Dublin, na Irlanda e curtir uns dias de férias culturais.
Mas...
as férias não aconteceram e estou "triste"!!!

Sara disse...

O que poderá existir de mais belo senão estarmos no nosso momento "zen" junto ao mar e a ler um poema de Sophia?

Conjugação perfeita!

Bjs

A.S. disse...

Lilá(s)...

Sophia era o próprio mar!
Deixa que esse imenso azul entre no teu peito e serás tu o próprio poema...


BeijOOO
AL

Dalva disse...

Adorei a postagem... o mar e seus mistérios, seu perfume, suas cores: quem resiste?!

Bjs.

Há.dias.assim disse...

E como ando necessitada de ver o mar...

Teresa disse...

Nós estamos muito ligados ao mar e Sophia soube expressá-lo como ninguém.
Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

MOMENTO DE AGRADECIMENTO.

É muito gratificante cada vez que abro a página do meu espaço e encontro meus amigos por aqui.
Cada visita, cada comentário, mesmo que seja um simples OI me dá uma satisfação grande em continuar abri-la diariamente.
Vocês enriquecem meus dias.
Me esforço a cada dia para somar emoções com vocês, e as vezes nem respondo à altura.
A quase dois anos de blog, cresci muito, aprendi muito, devo isso a todos vocês meus amigos e seguidores.
Não importa o sexo, religião, valores e sim a dedicação diária em comentarem no blog.
Tenho um respeito enorme por vocês.
Obrigado por vocês existirem.
Obrigado a todos vocês amigos e seguidores que votaram no meu blog. Se ele chegou até aqui devo tudo isso a vocês.
Obrigado por vocês caminharem junto comigo "Pelos Caminhos da Vida".
Vamos aguardar a próxima votação.

Ana.

Fique com Deus.

beijooo.

Sônia Silvino disse...

Que delícia ficar olhando o mar, sentindo a leve brisa a nos acarinhar!!! Até rimou!
Bjkas, muitas!!!!

Cadinho RoCo disse...

O mar é sempre inspirador.
Cadinho RoCo

Anónimo disse...

Amiga
Essa tua capacidade de apreciar as belezas da vida a que a maioria de nós estamos alheios é única!
Beijinhos

João Videira Santos disse...

São os olhares ao mar que fantasiam as palavras e vão mais além no horizonte do sonho...

VANUZA PANTALEÃO disse...

Oi, amiga!
Quem sabe, o mar, misterioso mar só tenha "palavras" para quem saiba interpretá-lo?
O jacarandá daqui também pode se chamar carobinha, um arbusto menor, mas com as mesmas flores lilases e em cachos. Será que é isso?Rs.
Em todo caso, são flores incríveis e até medicinais.
Obrigada pelo carinho da visita!!!Bjsss

Multiolhares disse...

Quem não fica em êxtase perante tanta
grandiosidade , como é bom meditar assim juntinho ao mar
beijinhos

Espaço Aberto disse...

É com imenso prazer que chegamos até a sua casa e convidamos você a fazer parte do Espaço Aberto – Um blog para todos! Lá você em breve encontrará proposta para postagens coletivas (Tem uma ótima que já está pronta para ir ao ar!), sorteio de brindes, entrevistas, publicações dos mais diversos assuntos, enfim você não pode ficar de fora. Venha participar!

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga Poetiza:
A bela e talentoso Sophia a que deu vida de forma soberba e extraordinária.
Brilhante Poema saído do seu encanto e ternura.
Linda. Perfeita. Sensível e doce.
Beijinhos de amizade.
Sempre a admirá-la e aos eu génio poético maravilhoso e sublime.

pena


Extraordinária.
Muito Obrigado pela terna visita que adorei.
Bem-Haja!

Fabrício Santiago disse...

Poema assim pequenino fica mais fácil deu entender..rs
Como vc esta?
****
Oh, atualizei O Vingador de Lampião (PARTE 5) Aguardo seus comentários.
****
Beijos

Lili laranjo disse...

venho devagarinho deixo poesia e um beijinho

SOU MESMO...


Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Da terra do chão vermelho
Da terra batida cheirando a pó...

Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Onde todos saltamos os rios
Corremos a apanhar borboletas...

Borboletas de cores lindas...
De gafanhotos que saltavam
Que pulavam à minha frente
Como quem brinca às escondidas...

E brincava na palha do café
Apanhava bitacaias nos pés
Comia manga, safú e goiaba
Apenas porque...
Sou mesmo...
Da mesma terra que tu...

LILI LARANJO

Lili laranjo disse...

venho devagarinho deixo poesia e um beijinho

SOU MESMO...


Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Da terra do chão vermelho
Da terra batida cheirando a pó...

Sou mesmo...
Da mesma terra que tu
Onde todos saltamos os rios
Corremos a apanhar borboletas...

Borboletas de cores lindas...
De gafanhotos que saltavam
Que pulavam à minha frente
Como quem brinca às escondidas...

E brincava na palha do café
Apanhava bitacaias nos pés
Comia manga, safú e goiaba
Apenas porque...
Sou mesmo...
Da mesma terra que tu...

LILI LARANJO

Méon, disse...

Já hoje estive à beira-mar, em Santa Cruz. Estava muito sereno, diversos tons de azul. Lindo!

Sou um sortudo, reconheço.

Que a serenidade habite em ti, Lilá(s)!

Fernanda disse...

Amiga Lilás,

Também eu adoro o mar e a nossa Sophia.

Lindo o poema.

Beijinhos


Na casa do Rau

Pedrasnuas disse...

E É PRECISO MAIS PARA O CORAÇÃO SE ENTERNECER?...

BJS

Fa menor disse...

Que boa esta paisagem... que bem me sabia agora o mar.

Bjos

poetaeusou . . . disse...

*
Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.
,
in-sophia,
,
um mar de luz, deixo,
,
*

Maria Luisa Adães disse...

Lilá(s)

Recebi teu comments, às Minhas "Rosas Vermelhas".

Adorei encontrar-te e ao perfume de tuas palavras, misturadas com o perfume das rosas.

E neste instante Shopia está ao pé do mar e eu digo para ela:

O Vento canta
uma canção distante,
Levanta a areia da praia
E tudo rodopia à sua volta,
Naquelas tardes quentes
De águas tão frias,
Brilhantes
Cantantes
Coloridas
Da cor do Dia,
Da cor do Mar...

Adorei o poema e o encontro!

Um abraço e obrigada,

Maria Luísa

MZ disse...

Concordo contigo Lilá(s)...

Só um mar um pouco revolto consegue fazer aquela espuma fresca na ponta das ondas quebrando numa melodia inconfundível!

des-encantos disse...

...ainda aí sentada na areia.????

Anónimo disse...

shopia-....ou
SOPHIA.