sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Mar


Arpad-Sophia



As ondas

As ondas quebravam uma a uma
Eu estava só com a areia e com a espuma
Do mar que cantava só para mim.



Sophia de Mello Breyner Andresen

2 comentários:

Victor disse...

Querida Lilás

"As ondas suavizaram com a tua presença...
...haviam se deixado encantar pelo melodioso som da tua voz..."

Consta na praia à boca pequena que este terá sido o início da eterna paixão do velho marinheiro pela ninfa do mar azul.

Beijinhos.

Pérola disse...

O mar e a sua ondulação: magia incessante e reconfortante.

Beijinho